Loading

Artigo Cientifico: Tomografia de Coerência Óptica na Neuromielite Óptica

  • Por Bctrims em 11 de Janeiro de 2022

Tomografia de Coerência Óptica na Neuromielite Óptica

Tomografia de Coerência Óptica na Neuromielite Óptica
(Retinal Optical Coherence Tomography in Neuromyelitis Optica)
Ortel FC, et al. Neurol Neuroimmunol Neuroinflamm 2021;8:e1068. doi:10.1212/NXI.0000000000001068

Introdução
A tomografia de coerência óptica (OCT) é um instrumento importante na avaliação quantitativa de dano no nervo óptico e na retina em pacientes com doença desmielinizante. Estudos prévios da OCT no espectro da neuromielite óptica (NMOSD) tem importante limitação pelo pequeno número de pacientes das amostras. Este estudo analisa as características da OCT em uma coorte internacional com grande número de pacientes com NMO soropositiva para o anticorpo antiaquaporina (AQP4-IgG). 

Métodos
O estudo incluiu 283 pacientes com NMOSD soropositivos para AQP4-IgG e 72 controles sadios selecionados de 22 centros cujo OCT obedeceu os critérios de qualidade, tendo sido relatada segmentação das camadas retinianas. O objetivo primário foi analisar o complexo camada de células ganglionares-camada plexiforme interna (GCIPL), enquanto o secundário foi a análise da camada de fibras nervosas da retina peripapilar (pRNFL).

Resultados
Olhos com neurite óptica ((NMOSD-ON, n 260) ou sem neurite óptica (NMOSD-NON, n 241) de pacientes com NMOSD foram comparados com controles sadios (HCs, n136). Nas NMOSD-ON a GCIPL estava mais fina (57.4 ± 12.2 ?m) que a dos controles (81.4 ± 5.7 ?m, p < 0.001). A perda da GCIPL foi maior no primeiro ataque (?22.7 ?m), que no segundo (?3.5 ?m) e nos subsequentes. A pRNFL apresentou alterações similares. Olhos contralaterais aos olhos com NMOSD-ON apresentavam redução da GCIPL mas não da pRNFL, quando comparados aos HC. A camada nuclear interna estava mais espessa na NMOSD-ON que nos olhos contralaterais ou nos controles. Este espessamento foi observado no primeiro ataque da NMOSD-NO mas não ocorreu nos ataques subsequentes. A acuidade visual foi gravemente acometida na NMOSD-ON, mas não diferiu entre NMOSD-NON e HC.

Discussão
Este estudo enfatiza que o tratamento profilático de ataques na NMOSD é fundamental para evitar lesão axonal grave e perda da visão na NMOSD. Terapias que melhoram a lesão neuroaxonal durante o ataque agudo ainda não estão disponibilizadas. O significado do envolvimento do olho assintomático e contralateral ao do olho com NMOSD-ON permanece ainda para ser elucidado.

Deixe seu Comentário

Últimos Posts

Permitir Cookies

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Veja aqui a nossa política de privacidade.